24 de março de 2020

Como a COVID-19 pode ocorrer e se desenvolver em sua organização - Uma aplicação da Análise BowTie

Estamos enfrentando tempos desafiadores e incertos.

Com o coronavírus afetando nossas vidas e ambientes de trabalho, a maioria das organizações vêm buscando manter seus funcionários seguros, ao mesmo tempo em que procuram maneiras para garantir a continuidade dos negócios. 

Cada vez mais, são necessários meios simples para comunicar cenários de risco e informar a população sobre medidas eficazes de prevenção e mitigação da propagação da doença.



A Análise BowTie (BTA) é aplicável ​​a qualquer tipo de risco e comumente usada ​​em diferentes indústrias para ajudar a entender e gerenciar riscos relacionados à segurança ocupacional, segurança de processos, entre tantos outros riscos que afetam o dia-a-dia das organizações e das pessoas. Em tempos de turbulência, as BowTies também nos auxiliam a visualizar como o coronavírus pode infectar pessoas e afetar a continuidade e o desempenho dos negócios.


Exemplo de BowTie - Como a infecção com COVID-19 pode ocorrer e se desenvolver


Um dos principais benefícios da BTA está na comunicação clara e eficaz dos cenários de risco.

A BowTie abaixo é um exemplo de como a infecção pelo coronavírus pode ocorrer, e sua consequente disseminação se desenvolver. O objetivo dessa BowTie é analisá-la do ponto de vista de uma organização, considerando as implicações sobre seus negócios e funcionários.

 A “fonte de risco” (caixa amarela e preta) representa um ambiente onde o vírus está presente, o que, potencialmente, é a maior parte do mundo no momento. O nó central abaixo dele, o evento principal, descreve o momento em que se perde o controle sobre a fonte de riscoNesta BowTie, um funcionário infectado corresponde a esse ponto. 


O lado esquerdo do diagrama mostra as potenciais causas desse evento em caixas azuis. Elas descrevem como a infecção pode ocorrer. As caixas vermelhas à direita exibem os possíveis resultados indesejados (consequências) desse evento. 

Medidas de segurança, também conhecidas como controles ou barreiras (caixas brancas com uma barra vertical cinza em cima), estão situadas ao longo das linhas do cenário de risco. Elas têm um efeito preventivo (podendo evitar as causas da infecção) e um efeito mitigador ou atenuante (minimizando as consequências), dependendo de onde se encontram na BowTie. As caixas amarelas (fatores de intensificação) representam os elementos com o potencial de reduzir ou eliminar a eficácia desses controles.

Optou-se pela combinação dos controles recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com algumas das melhores práticas que têm sido implementadas pelas organizações.



Exemplo de gestão dos riscos relacionados à COVID-19
(clique aqui para ampliar, baixar e compartilhar este diagrama BowTie)

(*) Tradução e adaptação do diagrama discutido neste artigo em inglês da CGE Risk Management Solutions.

Próximos passos - Compartilhando conhecimento


Nesta crise atual, queremos contribuir para a saúde de todos da melhor forma possível.

A CGE Risk Management Solutions, desenvolvedora do software BowTieXP, da qual o QSP é representante no Brasil,  promoverá, no próximo dia 26 de março, um webinar online gratuito, em inglês, sobre como gerenciar os riscos associados à COVID-19.

Durante o webinar, será explicada a metodologia BowTie e, com base nas informações fornecidas pelos participantes, serão construídas BowTies relacionadas à COVID-19, resultando em uma representação visual simples dos riscos e em como podemos lidar com eles.

Para mais informações sobre o webinar e para começar a criar gratuitamente suas BowTies de maneira simples e rápida, entre por aqui